Barrio Sur e Palermo

barrio sur y palermo

Esses dois bairros são conhecidos como o berço da cultura afro-uruguaia e do ritmo do Candombe.

Quando a cidade começou a se expandir fora dos limites da muralha da Cidade Velha, a comunidade afro começou a se instalar nesses dois bairros pitorescos e coloridos, que estão localizados na rambla e a poucos metros do centro de Montevidéu.

Nestes bairros existem as casas coletivas em que essa comunidade africana se instalou e que eram conhecidas como Conventillos. O conventillo Mediomundo em Barrio Sur e o complexo Reus al Sur em Palermo foram o berço de duas variações rítmicas do candombe: o ritmo Cuareim e o ritmo Ansina.

Emilio Reus, de origem espanhola, foi quem construiu várias dessas casas acessíveis para esta comunidade e para o grande número de imigrantes italianos, espanhóis e outros europeus, que também deixaram sua marca no nome do bairro: Palermo.

Nesta zona da cidade encontramos vários centros culturais ligados ao candombe, sendo também local de ensaio para comparsas como o célebre Cuareim 1080.

 

Lugares de interesse

Cemitério Central

Inaugurado em 1835, pela sua beleza arquitetônica pode-se passar pelo século XIX, já que se pode apreciar estilos que vão do Romantismo à Art Nouveau. Constitui também um passeio pela história do país, pois no Panteão Nacional estão protegidos os vestígios de figuras emblemáticas da política e da cultura do país, como José Enrique Rodó, Pedro Figari, Mario Benedetti, entre outros.

Curuguaty Pedestre

Conhecido como Pedestre do Candombe. Começa na Praça  Carlos Gardel, localizada no cruzamento da Av. Gonzalo Ramírez com a Rua Zelmar Michelini, e se estende ao sudeste até a esquina das ruas Héctor Gutiérrez Ruiz e José María Roo. Hoje, a área de pedestre preserva grande parte de seus edifícios históricos e seus antigos paralelepípedos e conta com diversos murais relacionados ao Candombe e importantes figuras da música uruguaia.